quarta-feira, 1 de julho de 2009



(A ilustração acima representa a mais recente experiência do autor com drogas e perturbações artísticas filmescas*; os demais aspectos da composição derivam de gestalts pós-estruturalistas mal-ajambrados, de modo a parecer mumbo jumbo acadêmico**)

(*Observações não direcionadas ao eventual leitor)
(**Certificamos a ininteligibilidade de nossas mães)

Um comentário:

Gzutolx disse...

De facto, ua imagem de faições deveras kinemáticoi; e, talvez mesmo, telemática em quaisquier axpectos.